terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Só entre nós...outra boa prenda de Natal






«Nada há de mais compensador na realidade física do que o sexo. Quando nos fundimos no outro parecemos ser um apenas; e mesmo quando corre mal, ou não tão bem como desejávamos, há qualquer coisa em nós que ameaça estalar. Mas o amor é outra coisa, encontramo-lo noutros territórios. Por isso ambiciono achar alguém a quem amar e com quem possa envelhecer - única forma de, num dia que espero distante, fundir-me apenas com o olhar e um gesto. Porque os homens e as mulheres quando envelhecem, e retiram da vida o suficiente, já não têm sexo nem urgências. São anjos em espera».
Luís Osório, Só entre nós, 2012:7

"Deitava-me no sofá e chorava por antecipação. Não queria que morresse. Porque haveria de morrer se dela precisava? Tenho essa memória: a minha avó materna na máquina de costurar e eu em contas de cabeça. Morreu há muito, o funeral foi no dia dos meus anos. Vendo bem as coisas como podia não ser? É uma alegria quando a ela regresso, uma felicidade saber que estou acompanhado por um fio invisível de coisas boas. Hoje, mais do que chorar pelos que partiram faria mais sentido fazê-lo pelos que não nasceram, pela vida que não aconteceu, pelas maternidades vazias, pelas mortes que superam os nascimentos. Não é o fim da vida que me preocupa, apenas a falta de esperança."

Luís Osório,roubado no FB

7 comentários:

sem-se-ver disse...

não concordo nada, e em nada, com a primeira citação.

cs disse...

ssv

então? diga...
abra o debate


:)

Angela disse...


Tanto como idosa quanto na condição de avó concordo em absoluto tanto com o primeiro como com o segundo texto.
Creio que o espírito toma conta de nós quando o corpo se cansa da vida material.
Aliás, quanta beleza e sabedoria existe neste escritor.


via disse...

é bonita esta esperança de que o amor se encontra numa fusão de almas depois da fusão dos corpos. é uma esperança de todos e que nos anima, não sei se é verdade, enquanto sonho é, sem dúvida.

CCF disse...

È bonita a primeira pela ideia do amor, mas não sei se o desejo de amar passa assim com a idade. Fiz há cerca de dois anos um encontro com idosos sobre sexualidade e a maneira como eles falaram sobre a sua experiência foi de uma frontalidade espantosa. A maior parte guardava ainda muita vontade de espantar a sua solisão e encontrar alguém com que o sexo pudesse ser uma coisa boa.
~CC~

Karine Tavares disse...

Teu blog é ótimo, parabéns!
Vem conhecer o meu;
leiakarine.blogspot.com

Karine Tavares disse...

Teu blog é ótimo, parabéns!
Vem conhecer o meu;
leiakarine.blogspot.com