domingo, 23 de agosto de 2015

Visível e Invisível



          By the late 15th century the image of Wound Man became popular in medieval medical textbooks. It depict the various different ways someone could get injured in battle or by accident.



      Visualizamos os cabelos a tornarem-se brancos, o ventre a aumentar, a cifose a chegar, os dentes a cair, a pele a envelhecer dia após dia, mas não vemos a inflamação na garganta, o brônquio que provoca a tosse, a dilatação pulmonar, nem o tumor num sitio tão recôndito que teima em só aparecer quando já é tarde demais.

        É esta circunstância de interioridade, de invisibilidade que se opõe à exterioridade da pele, ao corpo visível, que sustenta a nossa angústia, que estrangula o nosso sossego. É o desassossego.

1 comentário:

Graça Pires disse...

"É o desassossego", mesmo...
Beijo.