quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Loading...a esquecer...!






Lembro-me do teu andar na minha direção e do primeiro olhar.
Lembro-me do esforço que fazia para ali mesmo não te respirar e o apenas te sorrir.
Lembro-me da dor que era deixar-te e em passo sereno correr para casa como se esse ato encurta-se o tempo de voltar
Lembro-me de esconder o aperto que me dava não estar mais perto de ti. 
Lembro-me do medo de todos perceberem que estava apaixonada
Lembro-me da quietude  do teu abraço e do consolo do teu beijo.
Lembro-me do teu corpo nos meus abraços e braços.

Mas...mas o tempo. Sim o tempo...
O teu rosto teimosamente se  desvanece nos sonhos, o teu sorriso, a tua voz... Foge-me o bocadinho que começavas a ser em mim.



cs

10 comentários:

Maria de Jesus Lourinho disse...

Ou...o esquecimento que não se quer ter mas não podemos deter. Qual a parte do corpo responsável por isso, cs?

cs disse...

Penso sempre a memória (lembrar / esquecer) como uma duplicação do original.
A localização' imagino sempre, cartograficamente, ali para os lados da pineal. E o que é isso, a pineal?
A pineal, a glândula, disse Descartes, “ seria o local exato onde a alma se fixaria mais intensamente”. Localizada bem no centro do cérebro, entre os dois hemisférios, quiçá o local exato onde corpo e alma se encontram, fundem, desmaterializam. A plena interação entre o mundo racional e o espiritual.
A verdade é que esta pineal, ou epifese neural, ali mesmo acima do aqueduto de Sylvius e abaixo do corpo caloso, presa por diversos pedúnculos, parece que é responsável por diversos ciclos vitais . dizem que é responsável pelo sono, mas também, por atividades sexuais e reprodutoras. Tudo factores que se associam com facilidade à memória/faculdade de esquecer. Tenho sempre sérias reservas relativamente à neurociência transformar tudo em alterações químicas para ser lido e classificado.
Acredito que a pineal não é um apêndice. É uma antena que tantas vezes nos elimina a racionalidade e amplia a irracionalidade. Acredito por isso que é por ai que fica:)))
(tenho uma imagem aqui no blogue que vou procurar e já aqui deixo ))

cs disse...

aqui tem...será por aqui? nem sei, nem sei...

http://5sentidos-cs.blogspot.pt/2012/02/fascinios.html

:)) grande comentário :)))

Maria de Jesus Lourinho disse...

Fui ver. A animação da pineal é clara e divertida, porque ela parece um barretinho de campino ribatejano. Não sei (sabemos) se o Descartes tinha razão, mas lembro-me que ele cometeu um erro, segundo Damásio. Pode ter cometido mais. Seja como for, o esquecimento parece-me um grosseiro erro de programação :))
Obrigada pele procura da pineal.

cs disse...

pois sabemos que a localização da pineal é fantasiosa. A pineal é de uma fecundidade cientifica imensa. Já viu que sitio mais jeitosinho para o corpo comunicar com a alma? Sabe porque foi escolhida a Pineal? Por ser o único elemento cerebral não simétrico. Nada mais restava :)

Eu acredito que o pensamento é cultural, tanto quanto o são emoções e sentimentos. E culturalmente fui formatada para colocar o pensamento/esquecimento/sentimentos ali para o lado da pineal/alma/consciência e recusar a ideia que o corpo pensa. Mas é errado. Dizia um professor meu: "quem lhe garante que o cérebro pensa? Se o cérebro pensa o estômago come?

e por aqui me fico




Maria de Jesus Lourinho disse...

Em suma, os fascinantes mistérios da vida . Ab :)

CCF disse...

Quando os sofisticados dispositivos que nos mostram o cérebro conseguirem isolar o amor...que vamos querer saber mais?

cs disse...

CCF

Essa é a minha questão. Isso não vai acontecer. A neurociência só consegue medir alterações químicas. Damaso teve essa inteligência, nunca tocou na consciência.

Eu cá não quero que o meu amor seja colocado numa tabela...
Beijinho

via disse...

triste, tão irremediável.

cs disse...

via
absolutamente