segunda-feira, 22 de abril de 2013

Um poema







Ouve, tu que não existes em nenhum céu:


Estou farto de escavar nos olhos
abismos de ternura
onde cabem todos menos eu.

Estou farto de palavras de perdão
que me ferem a boca
dum frio de lágrimas quentes de punhal.

Estou farto desta dor inútil
de chorar por mim nos outros.

- Eu que nem sequer tenho a coragem de escrever
os versos que me fazem doer.

José Gomes Ferreira

2 comentários:

via disse...

um poema para desabafar. magnífico desabafo!!

CCF disse...

Que lindo...gosto tanto dele, é um dos meus poetas de eleição.
~CC~