segunda-feira, 12 de novembro de 2012

As imagens que me sugerem palavras...




Intitularam-na ETERNAL LOVE.
O seu autor é Berk Ozturk.

Eu  chamar-lhe-ia  FUSÕES.
EMPATIAS.
UM.

"Chamo imagens em primeiro lugar às sombras; em seguida, aos reflexos nas águas ou à superficie dos corpos opacos, polidos e brilhantes e todas as representações deste género"
 Platão in A República, (509-510)


4 comentários:

Bípede Falante disse...

tão dramático quanto risível!
Oh, vida!
Oh, pós-vida!!

beijoss

cirandeira disse...

É que Platão não chegou a conhecer
a computação gráfica, nem o mundo sombrio que temos hoje em dia...!?

beijos

cs disse...

cirandeira

esse é mesmo o fascínio desta definição. O termo "imagem" é tão usado e com significados tão dispares que será difícil uma melhor definição que esta mesma. São sempre dependentes de quem as produz e ou as reconhece. São por isso uma construção de um objeto que representa outro. Seja a sombra na água, seja a linguagem binária dos computadores transformada em imagem seja um gráfico. São sempre representações de algum objeto, até mental.

cs disse...

Bípede

visível e Às vezes tão pouco legível:)