terça-feira, 1 de maio de 2012

Pastel de Nata


Dia chuvoso. Sinto-me com pequenas aderências. Uma mistura entre saudade, pena, tristeza. Adenopatias que  se alojam na alma, nestas manhãs mais preguiçosas, e produzem um sorriso entre o triste de não acontecer mais e a felicidade provocada por memórias. Tento ficar(-te) com as boas memórias eliminando(-te) as patologias
Isto tudo porque gostava que me levasses , agora, a comer um Pastel de Nata. 

9 comentários:

mfc disse...

Pois... também tenho desses apetites melancólicos que me assaltam mais vezes que o que deviam!!

Bípede Falante disse...

Que belo post. Literário. Poético. Delicado.
Gostei tanto.
Como você escreve bonito :)
beijoss

cs disse...

mfc

só possíveis pelo que vivemos :)

cs disse...

Bípede

obrigada. Sempre uma simpatia :)

via disse...

bora aí ao pastel de nata!! ehehe

cs disse...

via
ehehehe

Carlos Azevedo disse...

Por estes dias compreendo perfeitamente este post. Substituo o pastel de nata por gelado de doce de leite...

Abraço.

cs disse...

Carlos

no fundo, no fundo...doçuras para os afetos que nos vão ficando na memória:)

Carlos Azevedo disse...

isso...