segunda-feira, 30 de abril de 2012

O Miguel Esteves Cardoso

Ontem como hoje, o Miguel faz parte do meu imaginário. Faz parte de mim. Somos contemporâneos. Partilho tanto da vida dele, desde o velho concorrente a deputado do PPM , do velho jornal Independente e revista K de que tenho todos os números guardados religiosamente. Até o "cabrão " do cancro em alguém que nos estava tão próximo.
E com ele sofro/sofri. E como dói Miguel. Um abraço.









4 comentários:

mfc disse...

Um texto corajoso e muito comovedor...

via disse...

estes textos do miguel deixam-nos a todos solidários, só nos apetece enviar mails para minguar a dor.

cs disse...

mfc

uma dor.

cs disse...

via

calam-nos.