terça-feira, 31 de maio de 2011

PQP para o voto útil


Ao ler este Post do “entre brumas”, pensava no meu voto e nesta obrigação cívica que me arrasta a uma urna onde deposito “um direito” que tenho medo de perder.

Arrasto-me sim, porque neste leque de partidos vejo uma verdadeira putrefacção e recuso o recurso a votos úteis. PQP o voto útil. PQP a estabilidade para se conseguir governar. PQP para a tripolarização.

Este País desejado por uma futura/presente geração sequiosa de poder, burguesa ou aburguesada, pendurada em I-phones de valor acima de algumas pensões, este País cansa-me a paciência. Mas a verdade é que eu não conheço outro e é aqui que terei de amargar com a ossada até ao fim dos meus dias e com estes governantes e outros que se seguem e estes chefes e directores e etc.

Posto isto apelo ao magote de visitantes aqui da minha casinha que não caía nessa esparrela do voto útil.

Tente , sei que é difícil pela intoxicação a que está sujeito, mas tente na hora de votar ser sério consigo e não ser útil a terceiros.

Garanto-lhe que se vai sentir muito melhor no futuro que começa dia 5 quando depositar o papelinho.

Boa reflexão.

10 comentários:

Bípede Falante disse...

Aqui, vendem-se votos há tantos anos que nem é mais preciso ter um anúncio.
Oh, vida. Oh, Brasil.
Beijo.

fj disse...

o meu não vai de certeza ser voto útil.
só gostaria mesmo que não se tornasse num voto inútil.

Carlos Azevedo disse...

A menos de 5 dias do dia das eleições, ainda não sei em quem vou votar. Triste, muito triste.

cs disse...

Bípede

Aqui também. Oh mundo. Oh Portugal
Uma vergonha

cs disse...

fj

força e não será com toda a certeza :)

cs disse...

Carlos

eu quase na mesma. Lamentável sim, mas uma coisa sei, que se lixe as "Tripolarização"

mfc disse...

Eu não voto útil!!
... à esquerda... sempre à esquerda... no mais pequenito desta vez, segundo as sondagens!

cs disse...

mfc
pois!

-pirata-vermelho- disse...

Explique lá como é que posso ser sério comigo sem declinar para o voto útil?

cs disse...

Pirata, já não o via faz tempo.

fazemos antes assim: explique-nos a nós a sua necessidade pessoal de seriedade associada com declinação (aqui com sentido de declive e não de decadência, claro está) para o que quer que seja. Combinado?

Cumprimenta
cs