segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Cyborgue



Título Original: A cyborg manifesto: science, technology, and socialist-feminism in the late twentieth century/Donna Haraway; You are cyborg - The cyborg ancestry/Hari Kunzru

O ciborgue consegue que deixemos de pensar como "sujeitos" , de átomos ou de indivíduos, mas pensamos em fluxos e intensidades. O mundo não é constituído pela unidade "sujeito" mas antes de correntes e circuitos que encontram aquelas unidades em sua passagem. Integre-se, pois, à corrente. Plugue-se. A uma tomada. Ou a uma máquina. Ou a outro humano. Ou a um ciborgue. Electrifique-se. O humano se dissolve como unidade. É só electricidade. É um não-humano que é Humano.

leituras calminhas entre um e outro capitulo da "montanha mágica"

Sem comentários: